Antecedentes

Antecedentes

“Em 2011, perto de seis milhões de jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 24 anos não tinham ainda concluído o ensino secundário e não estavam a estudar ou em formação. Em média, 54.8%daqueles que abandonam a escola precocemente estão desempregados.” (EC: Europe 2020 Target: Early School Leaving).

Em todos os países o problema do abandono precoce na educação e formação profissional inicial é bastante evidente e desafiante, no entanto, a situação é obviamente diferente perante as situações do mercado de trabalho para os jovens e a oferta de força de trabalho jovem devido às baixas taxas de natalidade e aos desenvolvimentos demográficos. Perante estes antecedentes, a bem sucedida transferência geográfica da inovação neste domínio é uma questão complexa e  a principal razão pela qual foram selecionados dois excelentes resultados do projeto como base para a transferência – um do setor escolar (projeto de inclusão escolar) e outro do setor empresarial e empreendedor (projeto CESSIT), pois acreditamos que uma transferência bem sucedida para diferentes e distintos sistemas EFP  docentes e formadores EFP envolvidos, só pode ser possível se for selecionada e implementada uma combinação apropriada de módulos de formação de ambas as áreas que determinam os sistemas de EFP.

É por isso que, no início do processo de transferência, será identificado para cada país parceiro qual o foco principal, as competências e módulos necessários para os professores e formadores envolvidos nos sistemas (seja uma escola mais orientada para o ensino profissional num país ou uma escola de ensino profissional mais orientada para o empreendedorismo noutro). Com base nesta análise, os módulos de formação existentes de ambos os programas de formação (projeto de inclusão escolar e projeto CESSIT) serão adaptados e combinados para uma seleção relevante e adequada dos professores, módulos de formação e conteúdo de aprendizagem.

Além de uma combinação apropriada e relevante de módulo e conteúdo, a tradução e adaptação dos materiais de formação para as línguas parceiras e a incorporação cultural, também está prevista como base do processo de transferência. Esta abordagem irá garantir uma bem sucedida transferência geográfica de inovação em sistemas distintos entre si e determinados a nível nacional. Com isto, podemos garantir melhores competências dos professores e formadores do ensino profissional para combater e prevenir o abandono do ensino profissional na Europa.